Ouvidoria: 3455-9188 Deixe uma mensagem


Enviar
Imprimir
Aumentar
Reduzir
Compartilhar
Twittear

Santa Casa participa de curso de qualificação no Hospital Israelita Albert Einstein

A Santa Casa de Fortaleza, hospital credenciado a Rede Sentinela, enviou um grupo de gestores e coordenadores para participar do programa de capacitação de gestores e profissionais de saúde em vigilância de pós comercialização - VIGIPOS da ANVISA. Esses cursos são fruto da parceria da Anvisa com o Centro de Simulação Realística do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), no âmbito do PROADI-SUS (Programa para Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS).



Foram duas turmas, totalizando nove profissionais da Santa Casa de Fortaleza, que se uniram a outros colaboradores de hospitais credenciados a Rede Sentinela de todo o pais. A primeira, nos dias 08 e 09 de Março, participaram  do Curso “Uso da Simulação Realística para Capacitação em Qualidade e Segurança do Paciente”  de 16 horas-aula. A segunda turma, nos dias 14 a 19 de Março, para o Curso de Gestão de Risco Sanitário em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde de Média e Alta Complexidade”, de 40 horas-aula.

O Objetivo principal dos cursos é capacitar os profissionais da área da saúde para análise dos processos de qualidade e segurança do paciente, bem como, exercitar o papel do trabalho em equipe e da interdisciplinaridade diante da qualidade e segurança do paciente.

Esses cursos são realizados no Centro de treinamento Ipiranga em São Paulo e utilizam a metodologia da Simulação Realística com tecnologias de alta complexidade e por meio de uso de cenários se replicam a vida real, que favorece um ambiente bastante participativo. São utilizados simuladores de pacientes (robôs), manequins estáticos e atores profissionais em ambientes semelhantes a um hospital (enfermaria, UE, UTI etc), proporcionando práticas de técnicas e de situações comportamentais.

Neste curso os principais temas abordados são:

- Vigilância de Risco;
- Eventos Adversos Graves;
- Hemovigilância;
- Controle de Infecção Hospitalar;
- Relacionamento com o cidadão/ usuário dos serviços de saúde;
- Uso seguro e gerenciamento de equipamento médico-hospitalar;
- Medicamentos de alta vigilância;
- Check list cirúrgico.

A experiencia foi extremamente enriquecedora para a equipe e o objetivo agora é trazer os pontos abordados para compartilhar com os outros profissionais e ver em que aspectos podemos realizar melhorias nas atividades do hospital.

 

Diana Mariano Fontele

Gerente de Risco Santa Casa de Fortaleza