Ouvidoria: 3455-9188 Deixe uma mensagem


Enviar
Imprimir
Aumentar
Reduzir
Compartilhar
Twittear

PRÁTICA - Hospital melhor não pode existir

 

Acredito que a transição do ciclo de aulas convencionais, onde o aluno é estimulado a desenvolver suas capacidades teóricas, para o período do internato, no qual o acadêmico irá aplicar seu saber perante uma situação real, é a etapa mais decisiva na formação de um bom médico.

 

Meses antes do início do internato, já comecei a sentir uma ansiedade imensa sobre como iria ser a prática médica diária. Além disso, imaginava como seria minha recepção pelos colegas e como me comportaria perante um novo ambiente de trabalho. Após o sorteio sobre o local de atuação, fui direcionada à Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza.
Ao chegar no primeiro dia no hospital, tive a certeza de que estava num ótimo lugar, cercada por brilhantes profissionais, médicos respeitados nacionalmente, que não hesitaram em tratar residentes e internos como amigos, de forma horizontalizada e sem hierarquia; residentes que não empunhavam dificuldades para ajudar-nos em diversas atividades e solícitos a ensinar sobre diversos temas e procedimentos. Além disso, a Santa Casa proporcionou amizades que, até mesmo durante a faculdade, não tive a oportunidade de cultivar.


O internato na Santa Casa de Misericórdia foi um grande presente e uma grande oportunidade de Deus para a minha carreira médica e para a minha formação de vida. Não poderia existir melhor hospital para iniciar definitivamente minha prática médica do que em um lugar onde se cultiva, além do saber, amizades e respeito mútuo.

Renata Barbosa Pinheiro 
Interna do Serviço de Clínica Médica